Você está aqui: Início Conheça a Câmara Nossa história
 

Nossa História

E foi também na década de setenta que começou um pequeno movimento para sua emancipação política, quando apareceu na época um Cearense chamado de Cícero Barbosa Sobrinho, tendo como sua naturalidade
Município de Quixadá no Ceará, e assim junto com algumas pessoas de influência na política e empresarial, se implantou a vontade de se instituir aqui mais um município brasileiro o que aconteceu com tantos esforços especialmente no ano de 1.979, quando a Assembléia legislativa do Estado do Paraná começava a discutir e implantar a idéia de se emancipar Boa Vista da Aparecida. Isso aconteceu no ano de 1981, exatamente em 22 de dezembro o atual Governador do Estado do Paraná, Ney Amintas de Barros Braga, popularmente conhecido como: (Ney Braga) promulgou a lei n° 7.551 que decretou o desmembramento do município sede, no caso Capitão Leônidas Marques e a emancipação político administrativa deste município de Boa Vista da Aparecida.

Como já estava se findando o ano de 1.981, começou já nos primeiros dias do ano de 1.982, com reconhecimento do TER pela criação do município
tão logo estabelecido eleições para prefeito, Vice-Prefeito e vereadores no mesmo ano, especificamente para o dia 15 de novembro de 1.982, onde a partir dali se desencadeou uma corrida de supostos candidatos para a primeira gestão que seria de 1.983 a 1.988. (seis anos).
Nos meses de maio e junho do ano de 1.982, os partidos estabeleceram as suas convenções municipais, onde foram escolhidos e nos mesmos atos convencionais foram homologadas as candidaturas de cinco candidatos a prefeito, bem como seus respectivos Vice-Prefeitos e dezenas de candidatos a Vereador.

Naquela ocasião o município tinha uma população aproximada ou talvez um pouco mais de 16.000 mil habitantes, e aí estava travada a corrida atrás dos votos dos seus eleitores que na oportunidade o novo município tinha 6.957 eleitores aptos a votar e escolher os seus novos representantes, deste total de votos 5.218, votaram, para prefeito, com 164 brancos e 145 nulos.
Os cinco candidatos se desdobravam nessa busca e no dia 15 de novembro de 1.982, a população não foi surpreendida pelo resultado porque como já era esperado o então Candidato lá da cidade de Quixadá no Ceará, venceu as eleições com uma margem muito grande votos, fazendo sozinho quase a mesma quantidade de votos do outros quatro candidatos inscritos para
tal pleito, e ele sempre com uma humildade do tamanho do resultado da eleição, se elegia para ser o primeiro prefeito de Boa Vista da Aparecida.

O Cearense, nascido na cidade de Quixadá, CÍCERO BARBOSA SOBRINHO, (conhecido na época como: NEGO CIRSO) inclusive, como era chamado carinhosamente por toda a população Boavistense. Teve como candidato a Vice-Prefeito na sua chapa o então Bioquímico e Farmacêutico, ALVARO FREIRE CALEFFI, ambos do PMDB.

As eleições aconteceram no dia 15 de novembro de 1.982, onde logo a sua longa e desgastante apuração dos votos atribuídos aos candidatos, ficou assim o resultado: para Prefeito se elegeu o Cearense, CÍCERO BARBOSA SOBRINHO, com 2.070 votos, tendo como Vice o Bioquímico Alvaro Freire Caleffi, como primeira dama a Senhora Josefina Aparecida Barbosa e segunca Dama a Joice Caleffi.
Os demais candidatos ficaram assim distribuídos nas suas votações: Noé João de Lima do PDS com 1.177 votos

Vice — Albino de Marchi
Miguel de Almeida do PMDB com 983 votos
Vice — Amilton Antonio Gasparello
Eloi Jose Rieger do PDS com 510 votos e Vice - Albino de Marchi Ricieri Côgo do PMDB com 108 votos
Vice - Amilton Antonio Gasparello
Olaides Borges Gerstner do PDT com 61 votos
Vice — Silvio Antunes Maciel.

A chapa de candidatos a vereador, foram, registrados 38 candidatos com os seguintes eleitos e suplentes: do PMDB foram 06 eleitos e 13 suplentes. Eleitos: Osmar Pereira Ramos com 333 votos. Raimundo Nonato Maia com 270 votos. Jose Maria Teixeira (Teixeirinha) com 269 votos. Domingos Feltrin com 218 votos. Arlindo Rosa com 205 votos e Coraldino Chernhack com 200 votos. 03 vereadores se elegeram pelo PDS, foram: Atilio Antonio Rigatti com 237 votos. Eugenio Roque de Oliveira com 233 votos e Severino Jose Beal com 191 votos. Suplentes de vereador do PMDB: Paulo Nazário 172 votos. Djalma Pacheco de Camargo 162 votos. Vicente Leal 151 votos. Valdomiro Jacob Beltrame 143 votos. Sebastião Alionco 142 votos. Severino Táparo 125 votos. Aristides Mortean 111 votos. Paulo Dionisio Barbosa 91 votos. Jovino Jose João 90 votos. Armando Pastore 90 votos. Joaquim Aldovino Vicente 81 votos. Evalmor Darabas 59 votos. João Tomaz Pereira Necre 35 votos. Votos de legenda 16. Total de votos para vereador do PMDB 2.963 votos.

Suplentes de Vereador do PDS: Augusto Arcelino Lacerda 176 votos. Rosalino Rama 156 votos. Adão Manoel Saturno 138 votos. Alexandre Antonelo 111 votos. Virgilio Lacerda 88 votos. Andrino Fralda Nunes 83 votos. Virgilio Nuernberg 62 votos. Alberto Effting 62 votos. Severino Bett 51 votos. Alencarino Fernandes Borges 43 votos. Votos de legenda 15. Total de votos para Vereador do PDS 1.646 votos.

Pelo PDT: Mateus Rodrigues Andrade 16 votos. Vitório Levinski 11 votos. Alcides Mansueto Onetta 16 votos. Narciso Martini 11 votos. Astrogildo Rodrigues OS votos. João Pedro Maria Vedói 04 votos. Não houve legenda. Total de votos do PDT para Vereador 63 votos.

A proclamação do resultado aconteceu no dia 21 de novembro de 1.982 e a Diplomacão aconteceu no dia 10 de dezembro de 1.982, e a posse dos eleitos aconteceu no dia 01 de fevereiro de 1.983.
Logo após ter tido um bom resultado nas umas, o então prefeito eleito começou a montar a sua equipe de governo e como se tratava de um município novo, foi feito a sua instalação no mês de fevereiro de 1.983, em uma humilde casa com poucos espaços e com os mínimos de cômodos, sem espaços, sem comodidade, muitos gabinetes foram feitos em salas abertas, pois não tinl,a porta para fechá-las, e também para melhor atender a população que espera-, a ansiosa um trabalho voltado para a grande massa que batiam no peito e falavam com prazer de ter ajudado a eleger um cidadão considerado por eles como o melhor de todos na época, para administrar Boa Vista da Aparecida e a expectativa era sempre positiva por um grande trabalho do então Prefeito Cícero Barbosa Sobrinho, o nego Cirso como era chamado.